Agenda e Bilheteira
  •  
     
    VELVET CARPET
    7 de Junho 2019
  • Programa
  • Sexta
    21:30
    Pequeno Auditório
    M6
    5 €
     
    Palcos Instáveis - Segunda Casa

    Velvet Carpet é um objecto duracional que vive em constante reconfiguração. É início e fim, uma e outra vez, tecendo e mudando e repetindo e mudando e repetindo. É um lugar que perde e ganha a sua origem, enquanto dela se desloca
    para com ela se relacionar; um lugar de reunião e comunhão consciente e inconsciente partilhado por estranhos e não-estranhos; um nódulo não comunicacional que, paradoxalmente, comunica através de elementos (in)visíveis. Por meio de frequências sonoras, movimentos corporais e vídeo, Velvet Carpet enlaça passado e futuro com o aqui e agora, transformando-se numa paisagem flutuante que revela a matéria imaterial que nos rodeia – o etéreo – através de frequências que reverberam no público.

    Direção artística: Pedro Prazeres | Interpretação: Julen Barrenengoa, Pedro Prazeres, Jorge Queijo, Sofia Marques Ferreira e Thamiris Carvalho | Composição sonora: Jorge Queijo | Vídeo-instalação: Sofia Marques Ferreira | Composição textual: Carolina Martins | Projeção: Martins Ratniks  | Olhar externo: Berrak Yedek e Fabrice Ramalingom | Direção técnica: Bruno Santos | Apoio financeiro: Câmara Municipal do Porto (no âmbito do projeto Criatório), Fundação GDA.
    | Apoio à produção: Sekoia – Artes Performativas (PT), Maus Hábitos (PT), Heurtebise (PT), Companhia Instável (PT) | Apoio à residência: Espaço Mira (PT), EIRA (PT), gnration (PT), Companhia Instável (PT), Centro Cultural do Cartaxo (PT), Armazém 22 (PT)

    Duração Prevista: 45 minutos

    Nota: Durante a peça “Velvet Carpet”, o público será convidado a circular pela área da performance.

Sexta
21:30
Pequeno Auditório
M6
5 €
 
Palcos Instáveis - Segunda Casa

Velvet Carpet é um objecto duracional que vive em constante reconfiguração. É início e fim, uma e outra vez, tecendo e mudando e repetindo e mudando e repetindo. É um lugar que perde e ganha a sua origem, enquanto dela se desloca
para com ela se relacionar; um lugar de reunião e comunhão consciente e inconsciente partilhado por estranhos e não-estranhos; um nódulo não comunicacional que, paradoxalmente, comunica através de elementos (in)visíveis. Por meio de frequências sonoras, movimentos corporais e vídeo, Velvet Carpet enlaça passado e futuro com o aqui e agora, transformando-se numa paisagem flutuante que revela a matéria imaterial que nos rodeia – o etéreo – através de frequências que reverberam no público.

Direção artística: Pedro Prazeres | Interpretação: Julen Barrenengoa, Pedro Prazeres, Jorge Queijo, Sofia Marques Ferreira e Thamiris Carvalho | Composição sonora: Jorge Queijo | Vídeo-instalação: Sofia Marques Ferreira | Composição textual: Carolina Martins | Projeção: Martins Ratniks  | Olhar externo: Berrak Yedek e Fabrice Ramalingom | Direção técnica: Bruno Santos | Apoio financeiro: Câmara Municipal do Porto (no âmbito do projeto Criatório), Fundação GDA.
| Apoio à produção: Sekoia – Artes Performativas (PT), Maus Hábitos (PT), Heurtebise (PT), Companhia Instável (PT) | Apoio à residência: Espaço Mira (PT), EIRA (PT), gnration (PT), Companhia Instável (PT), Centro Cultural do Cartaxo (PT), Armazém 22 (PT)

Duração Prevista: 45 minutos

Nota: Durante a peça “Velvet Carpet”, o público será convidado a circular pela área da performance.

Outros espetáculos
11 a 19 de Junho 2019 / Teatro
UM PICASSO
Ver maisVer mais
17 de Junho 2019 / Cinema
FOXTROT
Ver maisVer mais
21 de Junho 2019 / Música
INDIGNU
Ver maisVer mais
Ver todos os espetáculos
Seta Submit Seta Email Facebook Facebook Twitter Instagram Pintrest Vimeo Yootube Soundcloud Soundcloud Soundcloud
O Theatro Circo de Braga, S.A., usa cookies no seu site apenas para registo do idioma selecionado pelo utilizador e para verificar se o utilizador aceitou a cookie. Se continuares a usar este site, assumimos que aceitas de bom grado estas cookies.