Agenda e Bilheteira
  •  
     
    LADRÕES DE BICICLETAS
    12 de Julho 2021
  • Programa
  • Segunda
    19:00
    Pequeno Auditório
    M12
    4 €
    Cartão Quadrilátero
    2 €
    de Vittorio De Sica
    1948 | 1h29 | M12 | Itália  

    Ladrões de Bicicletas ocupa há sete décadas consecutivas um lugar cimeiro no cânone dos melhores filmes de todos os tempos. Logo na estreia gerou um grande entusiasmo, na Europa e na América, e André Bazin descrevia-o como uma obra-prima, perfeita e sublime, e afirmava que De Sica era o maior realizador italiano. Amado por Orson Welles e Wes Anderson, o filme que “mudou a vida” de Ken Loach, que “salvou a carreira” de Jia Zhang Ke, Ladrões de Bicicletas, a odisseia de um pai e de um filho pelas ruas de Roma à procura de uma bicicleta roubada, indispensável para o seu trabalho, obra zénite do neo-realismo italiano, tem a grandeza de uma tragédia clássica.Cesare Pavese dizia que o grande cronista da Itália do seu tempo era De Sica. Foi também nas ruas, onde filmaria, que o realizador foi procurar os seus intérpretes: Lamberto Maggiorani, o pai, era um operário mecânico, e Enzo Staiola, o filho, descobriu-o entre os mirones. “Era necessário que este operário fosse ao mesmo tempo tão perfeito, anónimo e objectivo como a sua bicicleta.” Com uma extraordinária mise en scène, um trabalho rigoroso de escrita (com Cesare Zavattini e outros), uma concisão comovente, Ladrões de Bicicletas é “cinema no seu estado puro”, que nos provoca uma comoção tão forte hoje como há 70 anos.

    Com: Lamberto Maggiorani, Enzo Staiola, Lianella Carell, Elena Altieri
Segunda
19:00
Pequeno Auditório
M12
4 €
Cartão Quadrilátero
2 €
de Vittorio De Sica
1948 | 1h29 | M12 | Itália  

Ladrões de Bicicletas ocupa há sete décadas consecutivas um lugar cimeiro no cânone dos melhores filmes de todos os tempos. Logo na estreia gerou um grande entusiasmo, na Europa e na América, e André Bazin descrevia-o como uma obra-prima, perfeita e sublime, e afirmava que De Sica era o maior realizador italiano. Amado por Orson Welles e Wes Anderson, o filme que “mudou a vida” de Ken Loach, que “salvou a carreira” de Jia Zhang Ke, Ladrões de Bicicletas, a odisseia de um pai e de um filho pelas ruas de Roma à procura de uma bicicleta roubada, indispensável para o seu trabalho, obra zénite do neo-realismo italiano, tem a grandeza de uma tragédia clássica.Cesare Pavese dizia que o grande cronista da Itália do seu tempo era De Sica. Foi também nas ruas, onde filmaria, que o realizador foi procurar os seus intérpretes: Lamberto Maggiorani, o pai, era um operário mecânico, e Enzo Staiola, o filho, descobriu-o entre os mirones. “Era necessário que este operário fosse ao mesmo tempo tão perfeito, anónimo e objectivo como a sua bicicleta.” Com uma extraordinária mise en scène, um trabalho rigoroso de escrita (com Cesare Zavattini e outros), uma concisão comovente, Ladrões de Bicicletas é “cinema no seu estado puro”, que nos provoca uma comoção tão forte hoje como há 70 anos.

Com: Lamberto Maggiorani, Enzo Staiola, Lianella Carell, Elena Altieri
Outros espetáculos
17 de Setembro a 23 de Outubro 2021 / Outros
ENCONTROS DA IMAGEM 2021- SYRACUSE, DE BRUCE GILDEN
Ver maisVer mais
20 de Setembro 2021 / Cinema
O JOELHO DE CLAIRE (LE GENOU DE CLAIRE)
Ver maisVer mais
21 a 23 de Setembro 2021 / Teatro
Gostava de estar viva para vê-los sofrer
Ver maisVer mais
Ver todos os espetáculos
Seta Submit Seta Email Facebook Facebook Twitter Instagram Pintrest Vimeo Yootube Soundcloud Soundcloud Soundcloud
O Theatro Circo de Braga, S.A., usa cookies no seu site apenas para registo do idioma selecionado pelo utilizador e para verificar se o utilizador aceitou a cookie. Se continuares a usar este site, assumimos que aceitas de bom grado estas cookies.