Agenda e Bilheteira
  •  
     
    DEMOCRACY HAS BEEN DETECTED
    21 de Maio 2021
  • Programa
  • Sexta
    19:00
    Sala Principal
    M12
    10 €
    Cartão Quadrilátero
    5 €
    Diogo Freitas e Filipe Gouveia dão as boas-vindas a Vila Cheia, a capital de um país ficcionado, onde não existem leis ou muros que impeçam a entrada. Aqui, o sistema de saúde é eficaz e melhorará com a construção do novo hospital. As visitas aos monumentos de ferro e betão são das principais atrações. As ruas estão salvaguardadas pelos robots da FIA (Força de Inteligência Artificial), que garantem a segurança. As únicas desvantagens são o declínio do sistema político cada vez mais corrupto e a comida que poderá ter sabor a ração de cão. Uma proposta de leitura histórica, social e política da sociedade atual e da imaginada no futuro, com os olhos e ouvidos no passado. Ecoando em tempos de inverdade e ineficácia, o espetáculo assume-se como um grito de uma geração, tanto para fora como para dentro de si própria, um apelo à vivência plena da democracia, não a tomando como garantida ou assunto de outros.

    Criação: Diogo Freitas e Filipe Gouveia | Dramaturgia: Filipe Gouveia | Interpretação: Ana Lidia Pereira, Daniel Silva, Diogo Freitas, Gabriela Leao e Joana Martins | Interpretação e Composição Musical: Paulo Pires | Desenho de Luz: Pedro Abreu | Desenho de Som: Rafael Maia | Apoio ao Desenho de Som: Bernardo Bourbon | Cenografia: Maria Manada | Figurinos: Matilde Ramos | Produção Executiva: Ines Simoes Pereira | Acompanhamento Fotografico: Simao do Vale Africano Pais | Coprodução: Casa das Artes Famalicao, FITEI, Teatro Municipal São Luiz | Projeto apoiado pelo programa de Apoio à Criação da Direção Geral das Artes - Ministerio da Cultura
    Duração prevista: 1h45
Sexta
19:00
Sala Principal
M12
10 €
Cartão Quadrilátero
5 €
Diogo Freitas e Filipe Gouveia dão as boas-vindas a Vila Cheia, a capital de um país ficcionado, onde não existem leis ou muros que impeçam a entrada. Aqui, o sistema de saúde é eficaz e melhorará com a construção do novo hospital. As visitas aos monumentos de ferro e betão são das principais atrações. As ruas estão salvaguardadas pelos robots da FIA (Força de Inteligência Artificial), que garantem a segurança. As únicas desvantagens são o declínio do sistema político cada vez mais corrupto e a comida que poderá ter sabor a ração de cão. Uma proposta de leitura histórica, social e política da sociedade atual e da imaginada no futuro, com os olhos e ouvidos no passado. Ecoando em tempos de inverdade e ineficácia, o espetáculo assume-se como um grito de uma geração, tanto para fora como para dentro de si própria, um apelo à vivência plena da democracia, não a tomando como garantida ou assunto de outros.

Criação: Diogo Freitas e Filipe Gouveia | Dramaturgia: Filipe Gouveia | Interpretação: Ana Lidia Pereira, Daniel Silva, Diogo Freitas, Gabriela Leao e Joana Martins | Interpretação e Composição Musical: Paulo Pires | Desenho de Luz: Pedro Abreu | Desenho de Som: Rafael Maia | Apoio ao Desenho de Som: Bernardo Bourbon | Cenografia: Maria Manada | Figurinos: Matilde Ramos | Produção Executiva: Ines Simoes Pereira | Acompanhamento Fotografico: Simao do Vale Africano Pais | Coprodução: Casa das Artes Famalicao, FITEI, Teatro Municipal São Luiz | Projeto apoiado pelo programa de Apoio à Criação da Direção Geral das Artes - Ministerio da Cultura
Duração prevista: 1h45
Outros espetáculos
15 a 18 de Junho 2021 / Teatro
CALÍGULA
Ver maisVer mais
19 de Junho 2021 / Música
GALA SANJOANINA
Ver maisVer mais
22 de Junho 2021 / Outros
BANQUETE DE DAVID
Ver maisVer mais
Ver todos os espetáculos
Seta Submit Seta Email Facebook Facebook Twitter Instagram Pintrest Vimeo Yootube Soundcloud Soundcloud Soundcloud
O Theatro Circo de Braga, S.A., usa cookies no seu site apenas para registo do idioma selecionado pelo utilizador e para verificar se o utilizador aceitou a cookie. Se continuares a usar este site, assumimos que aceitas de bom grado estas cookies.